Honrando todas as minhas partes

 

Há alguns anos voltei a sentir uma imensa vontade de estudar o que se passa dentro da gente.

Minha curiosidade por compreender os processos da mente e do coração começou há 25 anos, quando sofri um acidente de carro e perdi parte da minha família. Sei lá como, naquele momento de dor, eu entendi que eu precisava decidir se eu queria ser feliz ou triste. Eu lembro direitinho desta formulação passando pela minha cabeça pré-adolescente (nem criança, nem adulta, sem lugar e sem alguns pedaços meus). E eu decidi inventar a minha felicidade.

5 anos depois, entrei na Faculdade de Psicologia da UFMG, mas no meio do caminho fui arrebatada pelo Teatro e mudei pras Artes Cênicas.

Depois de outros 15 anos, comecei a atender, escutar e aconselhar pessoas por meio do trabalho espiritual da OPL. O prazer que eu sentia a cada pessoa que eu via sair mais leve, corajosa, inteira depois de uma conversa comigo, me fizeram voltar a estudar sobre a mente e as emoções.

Agora, 4 anos depois deste retorno, Mestra da Ordem Princípio e Luz, Terapeuta formada pela Casuloterapia e com 2 certificações de Coach pela Abracoaching, estou mergulhada e apaixonada pelo mundo do Desenvolvimento Pessoal.

Eu nunca deixei de amar este assunto porque eu sei que ele me salvou. Mas inserida por 20 anos no mundo das artes, eu fui me conectando com os preconceitos de outras pessoas, passei a me envergonhar um pouco desta parte minha e acabei escondendo do mundo esse meu lado.

Agora, quero honrar a minha história, os meus desejos, as minhas paixões, a minha missão, todas as minhas partes.

Agora, em parceria com pessoas que eu amo muito, eu tenho a LEVE.

E quero seguir pela vida atuando não mais somente como atriz, mas também como Terapeuta, como Coach, como alguém que deseja e trabalha muito pra ajudar outras pessoas a chegarem com mais carinho e delicadeza nas respostas que eu encontrei em um momento em que existir teve uma dose de violência pra mim. Mas que eu soube que era grande o suficiente pra não apenas sobreviver, mas pra viver a vida com o peito aberto, com alegria, entusiasmo, com coragem, com amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *